segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

FILME “UMA LIÇÃO DE AMOR”




1. Informações sobre o filme

O filme cujo título original é I Am Sam, foi lançado nos EUA em 2001 pelo estúdio New Line Productions. O drama de 133 minutos teve a direção de Jessie Nelson e roteiro de Kristine Johnson e Jessie Nelson. As personagens principais são: o deficiente mental Sam Dawson (Sean Penn), a advogada Rita Harrison (Michele Pfeiffer) e a menina Lucy Diamond Dawson (Dakota Fanning).


2. Resumo do filme

O deficiente mental Sam tem um bebê com uma mulher que o abandona e se vê obrigado a cuidar da filha Lucy sem qualquer experiência. Sam recebe a ajuda de alguns amigos (também deficientes) e de sua vizinha Annie (Diane Wiest). Quando Lucy entra na escola começa a ter problemas de aprendizagem, porque sua capacidade cognitiva ultrapassa a de Sam (cujo QI é de uma criança de 7 anos de idade), e ela não admite saber e fazer coisas que seu pai não consegue. Tal situação é detectada por uma assistente social, que considera a adoção de Lucy por outra família a melhor saída. No período do processo legal, Lucy fica num orfanato e Sam batalha para que a advogada Rita (uma das melhores) aceite atendê-lo gratuitamente, ela aceita depois de muitas insistências de Sam e também para se destacar entre os colegas advogados.  Lucy tem sua guarda dada a um casal, que acaba a devolvendo para o pai porque percebe que o amor existente entre os dois (pai e filha) é a coisa mais importante para Lucy. A advogada recebe além do sucesso no tribunal - que permitiu a volta de Lucy  para o pai - uma lição de amor que resultou na melhora da relação com seu filho, antes bastante conturbada.


3. Análise crítica do filme

O filme expõe de forma “singela” o deficiente mental, não sendo necessariamente a questão deficiência mental o foco central do filme, mas sim a relação pai-filha, marcada pela cumplicidade, respeito e principalmente amor incondicional. Mesmo sabendo que seu Pai não era “normal”, Lucy o amava e o respeitava como é sensato todo filho amar e respeitar o pai. A maior prova de amor e cumplicidade demonstrados por Lucy no filme foi a negação de ler quando Sam não o conseguia fazer, isso demonstrou quão enaltecedores eram os valores de Lucy, nobremente ensinados por Sam. O amor entre Sam e Lucy delinearam a relação pai-filha de modo que, além da  pureza, o sentimento foi capaz transcender a relação, gerou aprendizagem mútua e partilha como os amigos de Sam, que o apoiavam e auxiliavam na criação de Lucy, bem como a presteza de Annie sempre perto para socorrer. Como por exemplo, na cena onde os amigos de Sam juntam trocados para comprarem um sapato para Lucy, em outra cena ajudam Sam a encontrar o endereço de um bom  advogado na lista telefônica. 




2 comentários:

  1. esse e o melhor filme que eu assisti
    meu nome e giovana herrera
    e eu me a paichonei pelo sen

    ResponderExcluir
  2. Filme muito bom, para refletir sobre o amor incondional do pai. Que mesmo apresentando Deficiência Mental, luta com toda força para conseguir a guarda de sua filha. Muito boa a reflexão. Ana.

    ResponderExcluir